Um dia típico de familia britânica

Mesmo antes de iniciar minha viagem, eu tinha em mente a idéia de “experimentar” os locais pelos quais eu passar, do ponto de vista de um nativo e não de um turista. Concordo que esta idéia é um tanto ambiciosa para um novato, mas para isso estou contando com o apoio da minha irmã que já conhece um pouco sobre essas bandas.

Pensando assim, decidi que hoje seria o dia reservado para um típico programa sabático de uma família britânica, basicamente composto por um despertar sem pressa, uma boa caminhada pela manhã, algumas atividades de jardim no início da tarde e um jantar com amigos à noite. E poder fazer tudo isso em um dia ensolarado é considerado um luxo. Assim, seguem minhas impressões.

A caminhada pela vizinhança rendeu novamente impressões muito positivas sobre Milton Keynes. Além daqueles aspectos que já descrevi ontem, pude observar essa manhã um pouco do cotidiano das famílias e mais detalhes do local onde estou. As pessoas em geral são bem reservadas, não há muita comunicação entre os vizinhos. Cada qual se preocupa em cuidar da sua casa, limpando alguma coisa, aparando a grama do jardim, ou simplesmente se exercitando um pouco. É comum ver crianças brincando nas áreas comuns (que se assemelham muito a parques), andando de bicleta ou passeando com seus cães.

A sensação de estar dentro de um condomínio fechado (que é o que existe de mais parecido no Brasil) é muito forte, e mesmo as estruturas não residenciais se mesclam ao resto. Uma coisa que me chamou a atenção, por exemplo, foi a escola que atende este bairro. Se não fosse pelos portões, ela pareceria totalmente mesclada às casas. Além disso, as áreas comuns (parquinhos, quadras esportivas, matas com trilhas, etc) abrem espaço para uma integração completa das atividades cotidianas. A impressão do novato é que crescer aqui cria uma forte sensação de pertencer a algum lugar, dada a qualidade de vida e a forma como a comunidade se organiza para torna-la algo concreto.

Em matéria de urbanização e planejamento, é algo de dar inveja, pois no Brasil um padrão similar de qualidade seria visto apenas em condomínios de alto padrão que apenas pessoas de elevado poder aquisitivo poderiam pagar. Aqui, as pessoas usufruem de tudo isso pagando apenas seus impostos. Algo que faz refletir muito sobre a realidade brasileira e o quanto ela poderia ser melhorada.

Fechamos o dia com um excelente jantar, tendo por convidada uma amiga muito querida de minha irmã. Comida excelente, conversas melhores ainda, uma troca muito gostosa de estórias, lembranças e emoções. Gostei!