Warning: include(/var/chroot/home/content/74/9643274/html/alebeu/press.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/content/74/9643274/html/wp-settings.php on line 228

Warning: include() [function.include]: Failed opening '/var/chroot/home/content/74/9643274/html/alebeu/press.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/php5_3/lib/php') in /home/content/74/9643274/html/wp-settings.php on line 228
Sprechen Sie deutsch?

Sprechen Sie deutsch?

Hoje foi o dia de dizer “até logo” ao Reino Unido. Sigo para um período intenso de viagem, passando por 4 países diferentes para ver de perto aqueles lugares que sempre sonhei em visitar. E neste trajeto o novato vai de avião, de trem, de ônibus, do que aparecer pela frente que seja conveniente e econômico. A primeira parada requereu bastante esforço e disposição, tudo para aproveitar um vôo do tipo low cost entre Londres e Berlin. E após quase 20 horas voando, andando de ônibus, correndo ou caminhando (isso sem incluir as longas esperas em aeroportos e estações rodoviárias), é isso: estamos em Berlim!

Cheguei em Berlim às 9h00 da manhã, cansado, com fome, fedido, e com pouca disposição para encarar um passeio no primeiro dia (que triste). Isso porque eu passei a noite acordado e após o longo processo de validação do bilhete do vôo, inspeção de bagagem, interrogatório pelo pessoal de fronteira, convenhamos: existe o sério risco de perder a empolgação e querer ir o quanto antes para algum lugar onde se possa descansar. Mesmo assim, eu tinha várias pendências de primeiro dia e decidi que precisava resolver as mesmas conforme o planejado, para manter as coisas nos eixos. Assim, vamos explorar um pouco da cidade!

A primeira impressão, tenho que admitir, foi relativamente frustrante. Uma coisa que logo descobri é que os alemães tem alguma problema sério com os banheiros publicos. Esses geralmente são pequenos (quero dizer, cabe uma pessoa de cada vez), então as filas que se formam são grandes e neste processo, a limpeza deixa a desejar. Do aeroporto à estação de trem, outra descoberta: a de que o transporte público alemão, embora eficiente, é extremamente complicado de se entender (pelo menos em Berlim). As informações disponíveis em inglês escrito são muito poucas, então o jeito é recorrer aos quiosques de informação. Entender um alemão falando inglês é relativamente fácil, mas parece que eles não tem a mesma facilidade para entender a gente. E o mais difícil em pedir informação é pronunciar os nomes das estações corretamente. Geralmente, após duas tentativas frustradas, eles pedem que você escreva o nome, e aí você descobre que a coisa pode piorar. Mas a lição foi aprendida: se quer visitar algum lugar por aqui, escreva o nome em um papel e carregue sempre com você porque explicar onde se quer chegar pode ser um desafio e tanto.

Mas, em linhas gerais, consegui chegar à Estação Central de Berlim (como tive que trocar de trem 3 vezes, demorei um pouco pedindo informação a cada troca), ativei meu europass para viajar de trem para os próximos destinos e ainda pude apreciar a vista da fantástica estação central, que integra o metrô (U-Bahn), trem de superfície (S-Bahn), trens metropolitanos e a rede de ônibus municipais. Daí você senta em um banquinho, puxa uma caixa de Kinder Ovo (um treco que é muito barato por aqui!) e fica admirando a eficiência alemã!

O dia acabou com uma caminhada nas proximidades do hostel que estou hospedado. Fui a mercado fazer minha primeira compra, com itens básicos de mochileiro (com exceção da toalha, que já estava garantida). Ao caminhar pelas ruas de Berlim, é possível notar uma diferença muito grande com as demais cidades: há poucas construções antigas, pois a cidade foi totalmente destruída durante a guerra, e reconstruída nos últimos 70 anos. Mas ainda há muita história em todos os arredores. E amanhã o novato vai em busca delas.


Anal