Pousando no Velho Mundo

Milton Keynes, 22h30 minutos, hora local. Após um longo dia, cheguei a Europa! Estou extremamente empolgado, mas exausto fisicamente e por pouco não fui pra cama sem escrever este post. Quero, todavia, fazer desse blog um relato de viagem, assim não poderia deixar de postar as emoções do dia.

Foram 6 horas de aeroporto (entre esperas, checkin e checkout) mais 12 horas de vôo, sem contar os deslocamentos de taxi e ônibus e a nítida evidência de que estou sofrendo de “jat lag” (isso é apenas pra encher linguiça, a sensação na realidade é otima!!!). Realmente, a viagem cruzando o Atlântico foi dureza, a gente não consegue dormir, perde a noção do tempo e em certo momento você não sabe se está com fome ou não, se está com sono ou não, enfim, a desorientação chega a ser cômica. Assisti uns 3 filmes, li um pouco, cochilei do jeito que era possível e até fiquei fazendo alongamento na fila do banheiro (é incrivel como as pessoas demoram em banheiro de avião, dá a impressão que é apenas para brincar com a descarga que parece despressurizar o banheiro inteiro)

A entrevista na imigração foi tranquila, nada que pudesse de fato preocupar. Fizeram-me diversas perguntas, algumas já previstas, outras nem tanto. Queriam saber o que eu ia fazer, onde ia ficar, quando ia embora, se tinha dinheiro para me manter por aqui neste período, entre outras coisas. Quando falei que pretendo ficar por aproximadamente 2 meses, o agente de imigração disse que era um período muito longo para férias, queria saber quando eu ia voltar a trabalhar, e por aí vai. No final, ele carimbou meu passaporte e a partir daí, não houve mais qualquer problema. Uma coisa é certa, simpatia não é a marca registrada desta experiência no Reino Unido. É bom estar com a cuca fresca na hora de responder as perguntas. Percebi algumas pessoas que se complicavam em dar informações e acabavam “ficando de castigo” (eles literalmente deixavam o cara lá no guichê esperando e iam atender outras pessoas).

No mais, encontrei com minha irmã e meu cunhado no aeroporto em Londres, e viemos para Milton Keynes, uma viagem de aproximadamente 1 hora e meia de carro. Tem muita coisa pra contar sobre isso, mas por hoje não dá, preciso dormir um pouco. Amanhã retomo a epopéia.