Warning: include(/var/chroot/home/content/74/9643274/html/alebeu/press.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/content/74/9643274/html/wp-settings.php on line 228

Warning: include() [function.include]: Failed opening '/var/chroot/home/content/74/9643274/html/alebeu/press.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/php5_3/lib/php') in /home/content/74/9643274/html/wp-settings.php on line 228
Login Style

O tempo nao para

Porque iria parar?

Nem acredito que 2011 caminha para seus ultimos dias, calendario de novembro ja esta a mostra, e tudo gira em torno desses dois ultimos meses do ano.

ISTP – Introverted Sensing Thinking Perceiving

Personalidade ISTP

Ja tinha feito esse teste a algum tempo e recentemente eu o repeti em dois sites diferentes um em portugues e outro em ingles, pergutas diferentes num formato diferente que no entando apresentou o mesmo resultado:

E ja que nao tenho muito para escrever ultimamente resolvi colar aqui o resultado do meu teste, eu sou uma ISTP: Continue Lendo…

O Louvre

Pois é, o Louvre… Quando saí de dentro do famigerado lá pelas 5 horas da tarde, correndo desesperado para não perder o trem de retorno para Deauville, cheguei à conclusão que preciso criar um novo blog chamado “Um Novato no Louvre”, e voltar lá umas 20 vezes e escrever posts suficientes para descrever o local. É claro que eu sabia que o Louvre era algo inacreditável em termos de museu, mas ainda assim me surpreendi. Que lugar bacana de visitar! Uma pena eu dispor de apenas um dia, e ter que passar correndo (literalmente) por tanta coisa. Mas, enfim, só me resta narrar de forma sucinta tudo o que consegui descobrir nessas horas e assim registrar a impressão do novato sobre o último grande ponto de visitação de suas férias.

Acredito que alguns detalhes do Louvre ficaram muito famosos com o livro O Código da Vinci, a começar pelas pirâmides de vidro na entrada do museu. Muita gente para lá para tirar fotos, e como o novato também é gente, não quis fugir à regra. Um dos receios que eu tinha era encontrar uma longa fila que consumisse metade do meu dia, mas para minha surpresa (e definitivamente não estamos mais na Itália) não haviam filas, a despeito da grande quantidade de Continue Lendo…

Paris

Um pouco de Paris, o Siena e a Torre Eiffel

O novato precisa admitir que Paris foi um dos posts mais difíceis de se escrever até agora. Isso porque a Cidade Luz é muito rica em detalhes, algo que seria melhor captado por uma alma feminina. Meu coração de ogro me limita bastante nestas circunstâncias, mas farei o meu melhor.

Havia muita expectativa em torno da visita a Paris, mesmo porque muitos amigos (em especial as amigas) me perguntavam com frequência se eu já tinha ido a Paris e quando iria. Alguns pediram fotos em locais especiais que ouviram falar que existem lá. E após algumas conversas, a gente acaba por descobrir que a cidade exerce um significativo fascínio sobre os brasileiros, o que se comprova pela grande quantidade de turistas de nosso país que podem ser vistos (e ouvidos em bom português) quando se caminha pelas ruas da cidade.

E falando em caminhar, as caminhadas são longas. Paris é uma cidade que, embora antiga e com muita história, foi totalmente replanejada nos séculos XVIII e XIX, o que faz com que ela possa ser considerada uma cidade jovem, dentro dos padrões europeus. Devido ao planejamento, tudo é grande: as avenidas, os passeios, as construções e as praças. Você precisa Continue Lendo…

Ainda a Normandia

É preciso realmente tirar o chapéu para a França e para os franceses. Não sei se os traumas vividos pelo novato na Itália têm algo a ver com isso, mas o fato é que estes últimos 5 dias na França, mais especificamente na Normandia, estão sendo muito bons.

Em todos os contatos até agora, o povo francês têm se mostrado muito educado e atencioso. Diferente do que ouvi de alguém uma vez, ninguém até agora ficou irritado comigo por eu não falar francês. As pessoas em geral entendem que você não fala a língua deles e conversam em inglês o suficiente para manter a comunicação (pelo menos aqui na Normandia). Ah, e algo bonito de se ver é as pessoas se cumprimentando nas ruas, nas entradas dos estabelecimentos comerciais, dizendo bonjour, mercy e au revour pra você, mesmo que você seja um completo estranho.

Hoje o dia envolveu um longo tour de carro, mas com a visita a lugares muito interessantes, sendo que os três pontos altos foram um castelo medieval, as falésias na Normandia e uma pequena cidade francesa do século XI devidamente conservada (para fins turísticos, é claro).
As ruínas do Chateau de Gallard, um castelo medi Continue Lendo…

Omaha Beach

O novato quase não acredita que está escrevendo este post. Isso porque visitar Omaha Beach foi uma dessas coincidências raras que a gente experimenta na vida, e cuja a história merece ser narrada aqui nos mínimos detalhes que esse post permitir.

Tudo começou há uns dois meses ainda no Brasil, quando, em conversa com seu nobre e antigo amigo Otávio Teobaldo (a ele nossa menção honrosa de hoje), o novato perguntou ao ilustre se este gostaria de ganhar algum souvenir especial da Europa e o salafrário, em um tom desafiante que lhe é de praxe, respondeu: “Cara, me traga um pouco de areia de Omaha Beach!”. Eu nem sabia direito onde Omaha Beach ficava na França, e pra dizer a verdade, em um primeiro momento demos risada dessa idéia, pois parecia (e de fato é) algo totalmente fora dos padrões de um brasileiro que visite a França. Todavia, quando já na Inglaterra, comentei essa história com o Stuart, pra minha surpresa ele disse: “podemos fazer isso, pois Omaha Beach fica a poucos quilômetros do local onde vamos ficar na Normandia”.

Bem, antes de qualquer narrativa, é importante dar uma explicação sobre Continue Lendo…

Deauville

Deauville é o primeiro destino do novato na costa noroeste da França, região da Normandia, e aqui vale uma explicação sobre meu recente itinerário. Estou na verdade viajando a tiracolo, pegando carona com a Alessandra e o Stuart em algo similar a uma legítima viagem de férias de britânicos. É muito comum que estes usufruam das praias francesas e espanholas durante o verão europeu, uma vez que mesmo nesta estação as praias de suas ilhas continuem muito geladas para banho de mar (e em alguns casos mesmo banho de sol).

Enfim, Deauville foi a cidade escolhida por minha irmã e seu esposo, e talvez não seja fácil nem mesmo encontrá-la no mapa. A cidade é um pequeno e aconchegante centro de lazer que já foi no passado muito exclusivo, mas hoje é um lugar acessível aos europeus de classe média. Estamos em um alojamento estilo kitnet, muito confortável e bem equipado, nos permitindo preparar nossa própria comida e com isso tornar a viagem bem mais econômica, pois o preço dos Continue Lendo…

Vive la France

Vista parcial de Notre Dame

O novato tem hoje a difícil tarefa de sintetizar as últimas 72 horas em um único post, até mesmo para evitar a síndrome de ficar vivendo do passado. Mas acredito que ele tem condições plenas de fazer isso em uns poucos parágrafos, então vamos lá!

Após uma extenuante viagem de trem de quase 24 horas, consegui finalmente dizer adeus à Itália e chegar a Paris. Como se fosse um presente grego de despedida, me deparei com uma paralisação dos trens na Itália, que até agora não entendi direito do que se tratava, uma vez que eles não dão quaisquer informações, apenas mandam você esperar. Quando o serviço foi reestabelecido após quase 3 horas, era gente a dar de rodo, e consequentemente todos os trens atrasaram. Finalmente consegui embarcar para Roma, e em Roma pegar um trem noturno para Paris. Aqui segue uma recomendação: quando precisar viajar de Roma para Paris, NÃO pegue um trem noturno italiano. Esses trens são lentos, sujos e nada confortáveis. A dica Continue Lendo…

Anal