Login Style http://loginstyle.com fraldas e mamadeiras! Sun, 24 Jan 2016 14:46:12 +0000 en-US hourly 1 http://wordpress.org/?v=3.8.18 as dores de parto – parte II http://loginstyle.com/as-dores-de-parto-parte-ii/ http://loginstyle.com/as-dores-de-parto-parte-ii/#comments Fri, 03 May 2013 20:14:34 +0000 http://loginstyle.com/?p=3732 Esse post foi escrito especialmente para minhas amigas/família no Brasil que ficaram chocados com o relato do meu parto. Porque as amigas que vivem no exterior já sabem que tudo que aconteceu comigo e muito normal acontecer.

Minha gente, veja bem, eu vivo no “primeiro mundo!” (Leiam com um tom carregado de sarcasmo e ironia) Num pais que tem um sistema publico e único, considerado o “melhor do mundo”! (Ainda mais ironia, apesar que eles realmente se acham), o sistema e assim tão bom que se vc for no medico sem antes pesquisar o sintomas e descobrir o que tem e o que precisa tomar, vc sai da sala do medico com uma receita de paracetamol, e se vc voltar lá eles te dão um anti-depressivo… Kkkk….

Vc vê um clinico geral, normalmente estrangeiro que fala inglês pior do que eu, e só, especialista e luxo, só em ultimo caso, e a fila de espera para ver um ginecologista ou oncologista pode ser de 1 mes a 6 meses…

Médicos especialista, são semi-deuses, inacessíveis, e sua atenção e apenas pra quem esta morrendo, literalmente para assinar um atestado de óbito. As maravilhas de um Pais socializado, com saúde igual para todos, e mesmo que vc tenha um plano de saúde, as coisas não são tão diferentes assim.

Quem trabalha em geral não vai ao medico, porque simplesmente não tem tempo de ficar pendurando no telefone por horas tentando marcar uma consulta… E com isso são apenas os desempregados que vão ao medico, aqueles que não pagam impostos e vivem dos benefícios públicos…

Enfim…. Pintei o cenário! Da para entender agora o meu pavor em precisar de uma cesárea? Meu pesadelo antes de ganhar neném, era precisar de uma cesárea de emergência e acabar na mão de um açougueiro afegao, importado para cobrir o turno do medico obestetra de plantão…. E isso acontece, acreditem! Mas eu dei sorte que o meu foi importado da Holanda e era bem competente.

Entretando, devo admitir que o sistemas de midwifes, ou parteiras, que te acompanham durante a gestação e parto, funciona super bem, dou o maior valor a essas mulheres que ganham bem menos (praticamente uma fração) do que os médicos e fazem um excelente trabalho do inicio ao fim. Ninguém precisa de medico se tiver uma boa midwife e se tudo acontecer sem maiores problemas. Vários partos acontecem do inicio a fim sem a presença de medico nenhum, apenas um pediatra pra verificar o bebe.

E uma das coisas mais legais do trabalho das midwifes é de te alertar para o que te espera, você recebe muita informação e suporte, elas não podem te receitar nada, elas não pode te operar e só podem te dar certas drogas durante o parto (gás e infecção), mas tudo o que esta ao alcance delas, elas fazem e fazem com eficiência.

Além de toda a informação que recebi delas eu li muito, assisti muito programas de parto (que por aqui e moda, um tipo de tv realidade), e fiz minhas escolhas baseadas no que aprendi e no que queria para mim mesma.

1 . Eu NÃO queria cesárea, só deveria acontecer se um de nos (eu ou bb) ou os dois estivéssemos em risco de vida. E durante todo meu pre Natal ficou claro eu não teria problemas em ter um parto normal.
Porque? – simples eu já fui operada 2 vezes, cirurgias no mesmo estilo de uma cesárea, eu cicatrizo rápido externamente, mas eu sempre tenho problema com a cicatrização interna, a ultima vez precisei voltar para o hospital e colocar dredo, foram 3 meses de sofrimento, na cama, com febre e dores. E isso sem ter um bebezinho dependendo de mim..
Então meu pensamento lógico era: se eu acabar numa cesárea quem e que vai cuidar de mim e do meu bebe?? Pq venhamos, marido não daria conta… Coitado, até tentaria, mas não daria conta. E mãe, infelizmente eu já não tenho mais!

(Alem do mais depois de ouvir de alguns: “você e louca? Parto normal na sua idade?” Ter um parto normal se tornou uma questão de honra, eu sei que na minha idade a forma física para um trabalho de parto não e mais como a 10 ou 20 anos atras (apesar de que tenho duvidas, nunca fui tão fit como antes de engravidar), mas hoje tenho o maior orgulho de dizer e que EU como 40 anos na cabeça, encarei um parto normal e sem anestesia, do inicio ao fim, enquanto muita menininha de 20 e 30 não conseguem! Beat me! Ha! Provei a quem duvidou!)

2 – Eu não queria epidural (anestesia na espinha) até um ultimo minuto possível, essa decisão eu tomei bem no fim da gravidez, e foi com base no fato de com a epidural vc perde o controle das contrações, vc se cansa muito mais rápido e o bb também, tornando o parto muito mais demorado e (essa foi a parte que me fez tomar a decisão) aumentando os riscos de acabar numa cesárea de emergência, alias por aqui, segundo estatísticas, quase metade dos partos aonde a epidural e usada acabam em cesárea de emergência, decidi arriscar, e acho que do jeito que as coisas ocorreram não teria dado tempo Anyway…

E eu tive exatamente o que eu queria originalmente, um parto normal sem anestesia, claro, nem tudo saiu como eu esperava, mas eu tava tão alta no gás que nem fez muita diferença, no fim meu trabalho de parto durou 7 horas, ( eu sei que parece absurdo diante da realidade brasileira, aonde depois de 2 horinhas de contrações os médicos te cortam, não sem antes apavorar a pobre mãe, pois não querem perder o tempo deles esperando pelo seu tempo e o tempo do seu bebe) mas no resto do mundo isso e rápido, para quem esta dando a luz ao primeiro filho o tempo esperado e de 12 a 20 horas, quando eu conto a história por aqui sempre ouço, nossa que rápido que foi seu parto! … Kkkk

Entendo que as coisas no Brasil são diferentes, as vezes quando se trata de saude eu preferia estar no brasil, mas gente! eu vejo sempre alguém falando que agendou a cesárea por opção e não por necessidade, e sinceramente não consigo entender como alguém em san consciência prefira uma cesárea a um parto normal, para mim só pode ser falta de informação sobre o parto, ignorância no sentido literal da palavra. Tudo bem se existe razoes medicas ( o que tb poderia questionar já que qualquer demora no trabalho de parto e razão medica para cesarea, mas aí e culpa do medico e não da mãe), mas cortar por cortar, fora do tempo da criança e da mãe! Jura? Eu hem! Nesse ponto eu prefiro estar aqui e ter o poder de decidir por um parto normal!

]]>
http://loginstyle.com/as-dores-de-parto-parte-ii/feed/ 1
3 meses http://loginstyle.com/3-meses/ http://loginstyle.com/3-meses/#comments Sat, 30 Mar 2013 16:23:38 +0000 http://loginstyle.com/?p=3394 Aos 3 meses meu pequeno:

20130330-203207.jpg

  • Já tem passaporte
  • “Conversa” e “canta” com a gente, e é educadinho para de falar quando falamos, e responde! A coisa mais gostosa
  • Tem uma rotina noturna: toma banho, papai conta historinha, mamãe da de mamar e vai dormir as 7:00 quase toda noite, diurna ainda ta difícil implantar
  • Reconhece a voz do pai e da mãe a distancia, e ri assim que nos vê
  • Conhece a vovó, e ri pra ela, derretendo o coração da vovozinha
  • Já brinca com as mãos, pega tudo que alcança e adora chupar os dedos.
  • Adora ficar peladinho e adora brincar na banheira
  • Levanta o pescoço com firmeza e vira para os dois lado
  • Observa tudo ao seu redor com extrema curiosidatde

Esse ultimo mês foi bem difícil, acho que já estava mal acostumada com meu bebezinho que dormia 2/3 do dia e o outro 1/3 mamava, ok, não podia fazer muito além de ficar deitada/sentada alimentando o pequeno, mas pelo menos eu sabia, quando chorava era fome, e pronto.

No 2o. Mês introduzimos a “bedtime” numa rotina de banho, mamar e dormir, e funcionava bem, lógico varias mamadas durante a noites, mas todas elas num mode “sleep”, sem choro, apenas uma reclamada “mamãe me da mama” e voltava a dormir assim que terminava, uma benção!

E chegamos ao 3o. Mês, e tudo ficou diferente, os choros se deferenciavam, aprendi logo o choro de dor, aquele bem agudo e dói em mim, o pior era não saber ao certo o que exatamente doía tanto…

(Teve dias que me vi chorando pedindo por minha Mãe! E pra piorar meu humor, foram os aniversario dela e da morte dela, e também o Dia das Mães inglês.)

Tudo começou com uma gripe, ficou com o nariz entupido, e acordava gritando tentando respirar, o sprayzinho de salina e o “sugador de caca” se tornaram item indispensáveis. E foi por causa desses narizinho entupido que ele aprendeu a dormir no meu ombro, e haja ombro, para consolar as horas de choro dolorido do pequeno.

Ele ficou melhor da gripe na semana da primeira dose das vacinas, irônico! E começou tudo de novo!
E os efeitos da vacina, dizem que duram entre 3 dias e uma semana, eu não sei quando eles pararam, porque emendou com o Refluxo, e eu demorei mais de uma semana para descobrir a causa de tanta dor e desconforto.
Ele chorava como se estivesse com fome (e estava com fome porque era hora de mamar), mamava só um pouco e começava os gritos, e não importava o que eu fizesse, ele se acalmava apenas por alguns minutos, e dai vomitava, e não era pouco, tentava mamar de novo e começava tudo novamente, no final ele caia no sono de exaustão e com fome, tadinho.
Ele estava sempre tristinho, choroso, acordava aos gritos, e dormia chorando, uma do, partia meu coração!

Não conseguia entender o que estava acontecendo, a “Health adviser” disse que se ele vomitava e porque tinha mamado demais. Como ele passava horas no peito, tentando mamar ou se consolando da dor eu achei que poderia ser isso, mas meu instinto materno dizia o contrario.

Só entrei em pânico quando percebi sinais de inicio de desidratação nele, e a primeira coisa que me veio na cabeça foi “meu leite acabou” e lógico depois de alguns dias assim o leite realmente começou a secar. Peguei uma mamadeira de formula para dar pra ele, e foi pior ainda, vomitou com vontade, foi aí que me dei conta que podia ser refluxo, comecei a observar os sinal, e tudo se encaixava perfeitamente.

Escrevi pra amiga pediatra pedindo conselho, e ela me disse para leva-lo no medico o quanto antes e pedir um Remedinho pra ajudar na recuperação.

Refluxo e muito comum em bebes na idade do Alex (entre 3 e 6 meses) quando o estômago ainda esta se formando, e pode durar meses se não fizermos nada para ajuda-lo. Não vou dissertar sobre as causas e sintomas, mas se vc e mãe, e seu bebe vomita mais do que uma colher de liquido por mamada, fique atenta e pesquise sobre refluxo. E se vc realmente quer ajudar seu bebe que tem cólica e quer evitar que ele tenha refluxo, para de tornar leite de vaca e derivados durante o tempo que você amamentar. Eu queria muito que alguém tivesse me dito isso antes, e o Alex não teria sofrido o tanto que sofreu.

O medico receitou Gaviscon infantil e depois de 3 dias meu bebe lindo ta mais lindo do que nunca, feliz, mamando muito, o leite voltou a fluir, e todos estamos felizes!

]]>
http://loginstyle.com/3-meses/feed/ 1
2 meses http://loginstyle.com/2-meses/ http://loginstyle.com/2-meses/#comments Fri, 22 Feb 2013 11:22:07 +0000 http://loginstyle.com/?p=3380 20130221-140551.jpg

Os 2 meses mais intensos e ao mesmo tempo mais parados, nunca passei tanto tempo na minha cama, nem quando estava doente, ele completamente absorve todo meu dia e noite, e apesar do cansaço, das noites sem dormir, da dor nas costas, do peito dolorido, eu estou simplesmente amando tudo isso! Com toda certeza ser mãe e sinônimo de ser masoquista… Kkkk…

Aos 2 meses meu pequeno:

    Mama com perfeição, pipi e poopy também…
    Levanta o pescoço, quando deitado de bruço e parcialmente se vira na cama.
    Reconhece mãe e pai e sorri para a gente
    Sorri abertamente quando eu o abraço pela manha e digo bom dia
    Reconhece os brinquedinhos
    Já demonstra preferencias
    Faz buuuss… E uuuus… E da gritinhos feito Michael Jackson, enquanto observa os brinquedos ou
    Respondendo quando converso ou canto pra ele
]]>
http://loginstyle.com/2-meses/feed/ 1
A chegada de Alex http://loginstyle.com/a-chegada-de-alex/ http://loginstyle.com/a-chegada-de-alex/#comments Wed, 20 Feb 2013 20:14:00 +0000 http://loginstyle.com/?p=3374 2 meses atras…

20/12/2012 – Falta apenas 5 dias para a data prevista da chegada do Alex e nem sinal ainda de que ele esta a caminho, quer dizer no domingo eu comecei a ter um tipo de corrimento, cristal clear e denso, pensei que seria o ‘show’ (plug que fica na cervix protegendo a membrana da bolsa d’agua), mas se nao tem sangue ainda e apenas o inicio, o que vem antes do ‘Show’.

Ontem a Laura veio aqui e andamos ate o Morrison (1 km de casa) ela brincou que eu sou a Gravida mais movel que ela ja conheceu e perguntou se eu ainda alcanço o dedão do pé, e brincando eu desci e toquei nao so o dedao do pe mas o coloquei a mao inteira no chao, sem problemas! Rimos a duas, e continuimos a caminhada.

A visita ao shopping local com a Laura foi para tentar comprar uma ‘TENS Machine’ mas nao tem a pronta entrega, todos os lugares que vendem demoram 3 dias para entregar, e por causa do Natal eles avisam que pode demorar, mas ou seja, se o Baby nascer na data prevista, muito provavelmente nao terei a TENS Machine para usar no parto.

(Sobre a TENS Machine – e um aparelho com um circuito eletrico que vc cola nas costas e te da pequenas cargas de eletricidade, tem um controle, e vc que decide o tempo e intensidade, quando vem as contracoes os musculos entram em spasmo, a TENS Machine solta os musculos e deixa o corpo mais relaxado para as proximas contracoes).

O Marido ficou em casa hoje para me acompanhar na consulta medica, a 13:00 estavamos no Hospital, pra variar meu medico nao estava atendendo, mas a medica que me viu dessa vez no lugar dele inspirou confiança, diferente da anterior, Dra. Helen, antes de me ver ligou pro meu Medico que lhe deu instrucoes de como lidar com meu caso. Super tranquila ela me examinou e fez o tal ‘Swipe’ como eles chamam, ela me avisou antes de me dispensar que eu poderia me sentir um pouco inconfortavel e talvez o ‘show’ descesse.

Dra. Helen também marcou indução para dia 24/12/2012 caso nada aconteça até lá.

Saimos do hospital e fomos ao shopping center tentar achar alguma TENS machine a pronta entrega, passamos no Supermercado antes, e senti algo, fui ao banheiro, e la estava ele, o SHOW, OK! bom sinal, mas dai em diante o desconforto so foi aumentando, mas nada que me fizesse parar! Andamos quase o Shopping inteiro atras da TENS machine, mas numa loja tinha (M@£$%! por que nao comprei via internet a um mes atras??).

Depois do Shopping passamos no meu GP, eu tinha horario para ver minha midwife e informa-la sobre o que a medica disse, aproveitei para mencionar o ‘Show’ e ela me alertou que isso poderia acelerar as coisas. Antes de sair de la, disse a ela que nao tinha conseguido comprar uma TENS Machine, e ela me emprestou a do consultório! Sorte a minha!

Uma ultima parada para buscar o carro do Marido que estava no mecânico, e por volta das 6 estavamos em casa, exausta, e bastante encomodada. Jantei, e fui tomar um banho de banheira fiquei por la alguns bons minutos, tomei um paracetamol e fui para cama.

Dormi… Mas nao por muito tempo, acordei com o que eu no momento considerei contrações começaram, e eu nao conseguia ficar na cama.

Baixei um APP para monitorar as contrações, peguei minha bola de exercicios e comecei a monitorar, mas eram esporádicas, e o APP calculou que eu nao tinha dilatação, bom, pra ser honesta eu nao precisava do APP para saber disso.

21/12/2012

Não consegui mais dormir, passeio o resto da noite indo da bola para a banheira de água quente, e tomando paracetamol a cada 5 horas. O marido acordou por volta da 4 e me viu andando de um lado para o outro gemendo de vez em quando, pergunto se eu queria ir para o Hospital, e eu como assisti bastante episódios de ‘One born every minute”, sabia que sem dilatação era perca de tempo ir para o Hospital, eles me mandariam de volta, e apesar da dor, eu ainda conseguia andar então não estava assim tão perto! ele voltou a dormir, e eu voltei a gemer….

8:30 – As contrações estava cada vez mais próximas, as dores cada vez mais intensas a ponto de me fazer dar gritinhos, o paracetamol ja não fazia mais efeito nenhum, banheira quente ja não ajudava mais e meu app comecou a calcular 4cm de dilatação. Mas 8:3 e horario de hush e eu não queria ficar parada no transito tantando chegar no hospital. Então ligamos para receber instruções. No telefone com a atentende, eu tinha que parar para as contrações, e ela me mandou ir para o Hospital…

Arrumamos as coisas e ainda tivemos tempo para um ‘briguinha’ de casal sobre o que levar e o que não levar p o hospital, marido queria carregar tudo numa mala quase do meu tamanho, enquanto eu queria tudo em pequenas sacolas dentro do carro e se precisasse levariamos para dentro do hospital, carregando apenas o essencial para cada estagio. Eu venci!

10:30 – saimos de casa a caminho do hospital, apenas 10 minutos, mas por causa do desconforto e contrações frequentes pareceu uma década.

Fomos direto para Labour ward, aonde nascem os bebes, e fomos recebidos por duas midwifes, super simpaticas, me levaram para o suposto quarto, aonde eu supostamente daria a luz, e depois de conversar, preencheer formularios, me examinaram, e me disseram o que eu não queria ouvir, eu não tinha dilatação nenhuma!

O procedimento normal e mandar pra casa, mas apesar de nao ter dilatação, minhas contrações eram regulares e bem fortes, a tal ponto, que a midwife acreditava que nao levaria muito tempo ate que eu dilatasse completamente. E foi por essa razão que elas resolveram me manter no hospital, so que eu nao poderia ficar na Labour ward, e elas me transferiram para a Antenatal ward, para minha tristesa, afinal meu quarto na Labour ward tinha hidro, cadeira de balanço, bola e outros gadgets para ajudar no parto… Ja na antenatal ward era apenas a cama e uma cadeira p marido sentar, ah midwife me trouxe uma bola de exercicio, assim eu poderia continuar me movimentando. Bom, melhor do que ter que voltar para casa e ficar na duvida de quanto de dilatação eu tinha, pelo menos ali a cada intervalo alguem vim checar meu progresso.

Me deram codeine para aliviar a dor e eu ate consegui descansar um pouco, as contrações entretanto continuavam regulares, quando o efeito do codeine passou as dores voltaram com tudo, e eu pedi injeção, isso era por volta da 1 da tarde e eu estava com 3 cm de dilatação, so mais 1cm e eles me levaria de volta para a Labour ward. Com o efeito da injeção eu aproveitei para andar e sentar/pular na bola e tentar de certa forma acelerar o processo, o cansaço entretanto começou a me abater e eu acabei deitando para tentar descansar um pouco mais, pensando em guardar minhas energias para fase final.

A essa altura eu ja usava a TENS porque mesmo sobre o efeito da injeção as contrações eram fortes demais.

Eu ainda estava sob efeito da injeção quando atingi os 4cm necessarios para ser transferida, mas não tinha quarto disponível na Labour ward e eu teria que esperar, deveria ser rápido, me disse a doce nidwife, novinha com cara de anjo, que tonou conta de mim o dia todo na Antenatal.

Dai em diante as coisas começaram a ficar tensas, a midwife voltava a cada meia hora e avisava que estava so esperando um ok para me transferir, mas nada acontecia, pedi para ela me dar outra injeção, mas ela nao podia, por causa da transferencia.

As 7 horas ela vaio avisar que estavam trocando de turnos, e que eu em breve seria levada para a Labour, e essa foi a ultima vez que a vi, antes no entanto no ar de misericórdia ela me deu mais um codeine, que a essa altura funcinava tão bem quanto água com açúcar.

Demorou um tempo e ninguém aparceu, e não tinha ninguém no balcão da ward quando o marido foi ver o porque estavam demorando tanto. ja era mais de 9 horas quando apareceu alguém, e eu ja estava subindo pelas paredes de dor. Uma senhora de origem africana e com sotaque carregadissimo, apareceu, se identificou como midwife da noite, e foi logo me examinar, eu estava com 7cm e ela quis saber o que eu ainda estava fazendo ali que não tinha sido levada para a Labour, nos tinhamos a mesma pergunta, pedi a ela uma injeção ou qualquer coisa que me ajudasse com a dor.

Ela foi e voltou com o GAS, sim o GAS!! colocou o tubo na minha boca e me ensinou como puxar o ar, “com força!” repetia ela. Enquanto eu aprendia a respirar aquilo ela colocava um monitor ao redor da minha barriga para pegar os batimentos cardiacos do Alex e monitorar as contrações, também me colocou no soro para evitar desidratação. Ela nem tinha saido do quarto ainda e eu comecei a delirar, no meu delirio eu estava num terrero qualquer no Brasil, ela (a midwife) era uma mãe de santo, e eu fumava um cigarro da paz qualquer…

Comecei a falar coisas para o Marido, no estilo sobrenatural (anjos e demonios), e ele mais ou menos me contou depois, porque eu pouco me lembro. Entre o GAS e a TENS eu alucinava nas minhas contrações, a combinação do dois me dava uma sensação estranha de alivio depois de cada contração e eu tinha a impressão de estar tão bebada como nunca estive antes (e olha que eu ja fiquei bem bebada antes) :-/ de certa forma eu estava gostando de tudo aquilo, eu sei estranho dizer mas e verdade.

Eu não sei a que altura do campeonato minha bolsa rompeu, segundo o marido por volta das 11:00 da noite, eu sinceramente perdi noção de tempo, eu lembro apenas da sensação de alivio quando a bolsa rompeu, mais ou menos como ir ao banheiro depois de passar horas segurando, mas em seguida a dor passou de uma intensidade quase tolerável para outra que simplesmente não sei classificar.

A “midwife mãe de santo” comecou a agir de forma diferente, nervosa, segundo o marido ela queria me transferir imediatamente, ela sabia que com o rompimento da bolsa e a intensidade das contrações o nenem poderia nascer a qualquer momento e eu estava no lugar errado para isso, também o monitor não estava pegando o coração do Alex com precisão, eles precisavam colocar um cateter, e isso teria que ser feito na Labour. Ela saiu e voltou brava, e ela mesma desconnectou todo meu ‘equipamento’ e arrastou minha cama pelo corredor e me levou para Labour ward mesmo sem autorização, e eles tiveram que me aceitar.

Por causa da dor eu respirava ainda mais rápido aquele gas e ficava ainda mais alucinada, eu lembro apenas ‘flashes’ medico e mifwifes pareciam preocupados, uma delas tentava me tirar o tubo de gas que eu mordia com toda minha força, jurando a mim mesma que ninguém iria me tirar aquilo da boca, e respirava ainda mais fundo, tinha instruções sendo dadas para que eu empurrasse, mas que disse que eu as seguia, não existia mais o intervalo de alivio entre as contrações e quando parecia que eu ia perder o fôlego eu gritava, o que so tornava as coisas ainda piores, concientemente eu sabia que não deveria gritar para salvar energia e que deveria seguir as instruções, mas quem disse que eu estava conciente.

Num momento de vacilo da minha parte deixei o tubo de gas, e eles conseguiram me tirar de mim, e minha consciência foi voltando, so para ouvir: ‘O coracao do nenem esta muito devagar..’ – ‘Temos que tirar o nenem agora…’ – ‘Mamãe, temos que fazer esse procedimento, voce concorda?…’ – naquele ponto a dor era a pior que eu ja senti, e se eles me oferecem um tiro na cabeca eu diria ‘GO AREADY!’, eu não sei porque eles fazem certas perguntas.

O procedimento, que ele me pediu autorização, foi colocar uma ventusa (tipo de desentupidor) e puxar o nenem, e foi isso que eles fizeram, antes que minha consciência voltasse um pequeno bolo quase azul, cheio de sangue, todo molengo foi colocado em cima do meu estomago, e la estava ele, a dor passou imediatamente, e eu voltava da minha alucinação para a mais bela (ironicamente nao tao bela assim) imagem do meu filho ali nos meus bracos, a 01:00 da manha do dia 22/12/2012.

Estranhamente eu nao chorei, o marido do meu lado me abracando chorava sem parar e eu simplesmente ainda estava no meu estado de alucinacao e nao me dei conta que tinha terminado.

No fim eles descobriram que o batimento do Alex sempre esteve normal e que ao invez de monitorar o batimento dele, o cateter escapou e eles estava recebendo meu pulso ao invez do batimento dele, ou seja nao havia exatamente razao para acelerar o processo, mas eu agradeco por ter sido assim, outros 30 minutos ou mais daquilo teria me matado.

E enquanto tinhamos aquele momento ali, nos 3 pela primeira vez, a midwife me avisou da injecao para que eu expelisse a placenta, o pediatria pegou o Alex na promesa de retorna-lo em seguida, o pai foi junto, e minha atencao foi pega pela conversa da midwife para o medico:

- A placenta nao quer descer, esta enroscada.

o medico olha pra ela como se nao acreditasse, e checa ele mesmo, se vira para seus assistentes e diz:

- Preparem a sala de cirurgia, vamos opera-la agora mesmo!

PRONTO! FUDEU! Pensei comigo, depois de todo esse esforco para evitar um cesariana, eles vao ter que me operar… O medico veio ‘me pedir permissao’ e com a conciencia quase de volta, eu disse :

- nao, vc nao vai me abrir!

Ele calmamente me explica, que nao precisa me abrir (ALIVIO, sem pensar direito como seria feita a operacao), me diz que vou precisar de uma epidural e o procedimento seria vaginal sem necessidade de mais cortes. ALIVIO ALIVIO…. Concordei…

Deixei marido e meu pequeno ainda sujinho e fui levada para a sala de cirurgia, foram exatamente 1 hora por la. Entrei la em shock termico, e provavelmente emocional, me deram injecao acho que ajudar a regular minha temperatura, anestesista super legal me explicou tudo que ja sei sobre a epidural, (e nesse momento me arrependi de nao ter pedido pela epidural durante o parto, acabeo tento que tomar do mesmo jeito, mas eu tinha minhas razoes para nao querer), bateu papo, perguntou do que eram as cicatrizes no meu abdomem e aonde eu fuiu operada antes.

E foi assim conversando com o anestesista que o medico rapidamento vez o trabalho dele e retirou a placenta, e eu que a considerava minha amiga, fui traida por minha placenta. Eles nao souberam explicar o porque aconteceu, u,m possibilidade seria o excesso de cicatrizes que tenho interiormente, mas nenhuma das minhas cirurgias passadas cortou meu ultero entao nao teria porque ter cicatriz dentro aonde a placenta grudou… Bom, nunca saberia a resposta e nem e relevate, ja que o mais importante me esperava do lado de fora da sala de cirurgia.

E essa foi a primeira noite do resto da minha vida!

]]>
http://loginstyle.com/a-chegada-de-alex/feed/ 4
Placenta, Este órgão fascinante! http://loginstyle.com/placenta-um-orgao-fascinante/ http://loginstyle.com/placenta-um-orgao-fascinante/#comments Wed, 19 Dec 2012 14:15:59 +0000 http://loginstyle.com/?p=3367 Eu sempre imaginei que durante a gravidez o bebe estaria ligado a nos, maes, o que nao deixa de ser verdade, mas entre nos e o bebe existe ela/e a primeira baba do nossos filhos, ou pederia ate dizer o anjo da guarda que fica entre nos e eles, protegendo, alimentando, nutrindo com tudo que o bebe precisa.

placenta

Um filtro, uma forma de certificar que mesmo a mae fazendo alguma besteira ou outra o bebe ainda esta seguro, logico que a mae tambem precisa tomar alguns cuidados por que a placenta nao e exatamente um super heroi.

E foi uma supressa enorme, assim que engravidei fui ler e saber mais a respeito da Placente, este órgão fascinante!! Sim a Placenta e um órgão, de vida curta, ela esta completamente formada e toma conta da manutencao do bebe e dos hormonios necessarios para manter a gravidez mais ou menos a partir da semana 12, quando finda o 1o. trimeste, por isso o risco e tao grande no inicio da gravidez, quando esta tudo por conta do sistema da mae.

E seu fim colide com parto, mas por volta da semana 36 seu super poderes comecam a se degradar, ja que o bebe ja desenvolveu seu proprio sistema imunologico, e nao precisa tanto assim dela, mas e so na 3a. fase do parto que ela se descola do ultero e diz seu ultimo adeus, mas nao antes de comprir mais uma funcao importante que e produzir hormonios necessarios para o momento mais importante da sua vida, por seu filho no mundo de amamenta-lo.

O poder de uma placenta saudavel e grande o bastante para proteger nao so o bebe mas tambem a mae, ela melhora o sistema imunologico e nos deixa mais resistente a pequenas   infeccoes, resfriados,etc… Logico que se houver algo mais forte, um virus ou algo assim ate mesmo a placenta pode ser prejudicada, e por consequencia o bebe.

O oposto tambem e verdadeiro, uma placenta mal formada, ou deficiente, pode representar uma gravidez de alto risco tanto para a mae quanto para o bebe.

Em algumas culturas a placenta e algo sagrado, e depois do parto e servida com alimento para a mae, eles acreditam que o poder final da placente e de ajudar na cicatrizacao e producao de leite, e pode ser obtido atraves da injestao do seu tecido, honestamente essa ideia nao me agrada muito, mas respeito quem a segue. Alguns hospitals nos dias de hoje colocam a placente num tipo de banco de coleta, porque se a crianca desenvolver alguma doenca, a resposta ou ate a cura pode estar na placenta, ja que essa contem exatamente as mesma celulas do bebe.

Mas por aqui como na maioria dos lugares, essa baba, ou anjo da guarda vai para o lixo hospitalar… O que ate certo ponto eu acho um tanto triste. Mas eu sou da filosofia que uma vez morta nao tem muito o que se fazer, todo o credito deve ser dado enquanto viva… Entao minha querida placenta, obrigada por ter sido nosso anjo da guarda e  por cuidar tao bem do meu bebe e de mim durante esses ultimos 6-7 meses, e quando chegar a hora de dizermos adeus saiba que lhe serei eternamente grata pela sua curta e nobre existencia.

]]>
http://loginstyle.com/placenta-um-orgao-fascinante/feed/ 1
As dores do Parto http://loginstyle.com/as-dores-do-parto/ http://loginstyle.com/as-dores-do-parto/#comments Sun, 16 Dec 2012 16:16:14 +0000 http://loginstyle.com/?p=3360 Braxton Hicks, ou pratica das contracoes comecam por volta da 6 semana de gestacao, mas a maioria das mulheres so comecam a perceber la pela semana 20 e poucas.

presenteMe lembro a primeira vez que as senti, foi no meio da noite e pensei: ‘pronto! estou perdendo meu Baby!’, tive 3 seguidas num espaco de menos de 5 minutos e foram bem doloridas, tive que usar minha respiracao de Yoga para nao entrar em panico e acordar o marido para me levar pro Hospital. Na epoca eu ainda nao sentia o movimento do Baby, e fiquei super assustada, coloquei o monitor e fiquei ouvindo o coracaozinho dele ate eu me acalmar e pegar no sono.

Dia seguindo lendo mais a respeito eu entendi o que tinha sentido, de la para ca eu aprendi como lidar com elas, e a identificar quando elas se aproximam, a dor e provavelmente a mesma que eu senti a primeira vez, as vezes eu acho que algumas sao ate mais doloridas, mas como eu as conheco tao bem, comeco meu exercico de respiracao assim que percebo a dor subindo pelos musculos das coxas, passando por tras das minhas costa e se intensificando na lombar e causando o espasmo que deixa o ultero duro e dor pelvica com a pressao de algo descendo (ou subindo) dentro de  mim.

E nao tem hora e nem lugar para acontecer, ja varias vezes tive enquanto dirigia, fazer o que neh?!

E conforme as semana avancam mais contracoes, mais frequentes, mais doloridas. ainda assim nao chegaram ao que devem ser, pelo menos nao ao que eu espero que seja.

Mas para falar a verdade nao faco a minima ideia do que me aguarda em termos de dor, eu optei por NAO ler, ouvir ou assistir NADA ou o minimo possivel de “historias de terror” sobre a hora do Parto, Ignorancia e BLISS, e disso ninguem pode discordar! So ouco, leio e a assisto as historias bonitas, as que falam de um Parto rapido tranquilo e sem traumas, Ilusao tambem eh BLISS!

Logico que eu li o manual que a Parteira me deu na nossa primeira consulta, e sei mais ou menos o que pode e nao pode acontecer, tambem estou bem informada sobre as possibilidades de tudo dar muito errado e eu e o baby acabar numa C-session de emergencia. Nada esta fora das possibilidades, e foi por isso que quando preenchi meu ‘Birth Plan’ eu nao descartei nenhuma das opcoes disponiveis.

Drogas? – Todas! Peace and Love my friend!… Claro, comecamos com a mais fraquinha pra ver no que da, e vamos aumentando de acordo com a dor.

Dor… Eu tenho um serio problema com dor eu nao sei exatamente marcar numa escala de 1-10 qual e a intensidade da dor, acho que sempre marco menos do que realmente e, por causa das dores da endometriose, so que para as dores do parto estou esperando por um tipo de dor numero 20 (na escala de 1-10), mas…  (to be continue)…

]]>
http://loginstyle.com/as-dores-do-parto/feed/ 2
Faltam apenas 3, OPS 2 semanas! http://loginstyle.com/faltam-apenas-3-ops-2-semanas/ http://loginstyle.com/faltam-apenas-3-ops-2-semanas/#comments Fri, 14 Dec 2012 20:34:25 +0000 http://loginstyle.com/?p=3350 20121214-203859.jpgDe licenca maternidade, limpando, lavando, passando, tirando fotos, organizando o ninho…. Quem disse que esses dias passam devagar??? Essas duas ultimas semanas voaram e eu nem vi! Meu pessimo hábito de procrastinar as tarefinhas mais basicas acabaram me ajudando, imagina so se tudo ja estivesse pronto, como manda o manual das boas maes, ai sim eu estaria entediada e o tempo nao passaria…

Confesso que estou um tanto entediada, principalmente porque essa epoca do ano ta todo mundo super ocupado com a propria vida e os preparativs de natal, e acabo nao tento com quem conversar o dia todo, so quando o marido chega cansado do trabalho e dai eu nao paro de falar, ele as vezes acompanha, as vezes me deixa falando ‘sozinha’…. Essa semana me deu vontade estar no trabalho, mas ai passou rapidinho.

Tenho dormido mais do que qualquer coisa, normalmente levanto cedinho quando o marido sai para o trabalho, como uma pratada de mingau de aveia, Porrige, e volto para cama depois que ele sai, e durmo ate, agora que me acostumei a dormir do lado esquerdo minha barriga nao encomoda e eu durmo praticamente a noite toda e o dia todo se me daixar… Estou aproveitando, sabe-se la quando vou dormir assim novamente depois que o pequenino nascer! Esse e um conselho que sempre ouco: “Apreveito o maximo para dormir!” e coloquei em pratica desde o principio. Para minha sorte esse final de gravidez no auge do inverno e perfeito, meu “mood bear in hibernation” e uma maravilha e dormir nesses dias frios e escuros e comigo mesmo!

Registrando o momento

Contratamos uma fotografa, ela esteve aqui sexta passada, e fez quase 3 horas de sessão fotográfica, o resultado ficou maravilhoso, ela vai me mandar todas as imagens até o fim da semana que vem, e dai posso publicar algumas!

Sem duvida uma das melhores coisas que eu fiz para registrar a gravidez!

Quero imprimir uma em canvas e ter na parede em cima da minha cama, para me lembrar todos os dias desse momento maravilhoso que estamos vivendo!

Quando será?

O dia previsto pela parteira e confirmado pelo ultrasom para o nascimento e o Dia de Natal, para mim no entanto, calculando pelo dia da concepção seria dia 26, mas já fui avisada que meu OB não quer que eu passe do dia 25, e quinta que vem dia 20 tenho que ir vê-lo no hospital, e ele ira me dizer quando serei induzida em caso do Baby não nascer naturalmente, então pode ser qualquer dia entre dia 21 e 25 de dezembro, ou antes claro, se ele assim decidir.

Essa espera e algo interessante, eu não tenho dores, um pouco de desconforto, mas nada assim insuportável, claro que isso tudo pode mudar de um momento para o outro.

Não nego que me assusta um pouco pensar no que vem a seguir, nos últimos minutos ou horas que nos separam de nosso primeiro encontro olhos nos olhos.

SIM! Eu escolhi e decidi por um parto normal, apesar da minha idade (“avançada”) e histórico medico eu prefiro as dores do parto do que mais uma cirurgia de risco que vai me deixar invalida por semanas e/ou até meses como foi a ultima, principalmente agora que terei que cuidar e alimentar um pequenino totalmente dependente de mim, e sem ter ninguem para me ajudar, alem do maridao, nao, uma cesariana não e benvinda!

Até aqui minha gravidez tem sido tão segura e saudável, que não existe duvidas no meu medico e parteira de que eu serei capaz de ter esse bebe naturalmente. Eu só preciso confiar em mim mesma e no meu corpo, me manter fisicamente ativa foi prioridade durante toda gravidez por essa razão, confiar no baby, o tempo dele vai estar sincronizado ao meu e juntos agente consegue, confiar no time que iria me assistir, e que eu tenha sorte de ter gente competente ao meu lado, e em algo superior, seja o que for, Pai ou mãe, deusa ou Deus… Aquela forca inexplicável que só acontece no momento que realmente precisamos!

20121214-203828.jpg

Ansiosa?

Não exatamente! Feliz, por esse momento, vivendo agora sem pressa, sem preocupações com o futuro, falta pouco, mas eu talvez nunca mais viva um momento assim como esse, então para que ter pressa? Para que ficar ansiosa? Felicidade e agora, aqui nesse momento. Eu sei que haverá momentos ainda melhores, mas eu sei esperar, eu esperei 8 anos por esse que vivo agora, o que são 10 ou 12 dias?

]]>
http://loginstyle.com/faltam-apenas-3-ops-2-semanas/feed/ 0
4 semanas! Licenca Maternidade http://loginstyle.com/4-semanas-licenca-maternidade/ http://loginstyle.com/4-semanas-licenca-maternidade/#comments Sat, 01 Dec 2012 03:41:08 +0000 http://loginstyle.com/?p=3342 Nao exatamente oficial, eu ainda precisava tirar duas semanas de ferias entao marquei as duas primeiras semanas de dezembro, e as emendei com o inicio da minha licenca maternidade. Mas tecnicamente nao volto mais para o trabalho ate meados de Junho/2013.

Hoje (ou melhor ontem, pq ja sao quase 4 da manha de sabado) foi o ultimo dia de trabalho, e foi uma surpressa enorme chegar e encontrar minha mesa decorada com baloes e banners. Mas a surpressa maior foi la pelas 10 enquando respondia meus emails e avisava o povo que era meu ultimo dia, derepente me dou conta que tem um monte de gente atras de mim, e quando me viro eles tem um pacote enorme cheio de coisinhas de bebe, cartao e voucher super generoso.

Dai vc pode pensar, que sendo meu ultimo dia no trabalho eu esperava por isso, NAO, juro, eu trabalho so com ‘meninos’, e eles sao terriveis para organizar qualquer coisa, sou sempre eu que organizo tudo, quando alguem vai embora, ou quando tem aniversarios, festinha de produtividade, etc.. e eu sou uma pesima organizadora, mas se eu nao fizer ninguem faz nada. Por isso a unica coisa que eu esperava era um cartao e no maximo um voucher.

Logico que se nao fossem as meninas do departamento afiliado ao nosso, duvido muito que teria tido tudo isso, elas foram ver o que eles estavam planejando e descobriram que so tinha mesmo um cartazinho rolando, entao elas organizaram um caixa, aonde tudo mundo do nosso setor podia colocar o que quisesse, isso alem da coleta para o voucher. Quando elas me contaram me senti super especial! AMEI!!

Por vezes eu paro para pensar que sou uma pessoa de muita sorte, ou muito abencoada, e percebi que desde que o Baby entrou em nossas vidas, essa sorte ou bencao tem se multiplicado, e eu nao canso de agradecer! Obrigada!

]]>
http://loginstyle.com/4-semanas-licenca-maternidade/feed/ 2
5 semanas… I can’t believe! http://loginstyle.com/5-semanas-i-cant-believe/ http://loginstyle.com/5-semanas-i-cant-believe/#comments Mon, 26 Nov 2012 20:16:32 +0000 http://loginstyle.com/?p=3335 E muito estranho que falta tao pouco tempo! As vezes eu acordo no meio da noite e nem me lembro que estou gravida, ate tentar levantar e sentir o peso me empurando de volta para cama, dai eu passo a mao na barriga, sinto um lave movimento, e tudo volta, a presenca constante desse serzinho que me faz rir, chorar de felicidade…

A partir da semana que vem entramos no 9o. mes, e a gravidez e considerada ‘full term’, tudo bem que ainda temos mais 4 semanas de possivel espera pela frente, mas tudo pode acontecer.

Ja comecei a tomar cha de ‘raspberry leaf’, que aparentement fortalece o ultero para o trabalho de parto tornando o processo todo mais rapido. Tomara que seja verdade e que funcione para mim. Eu quero muito, muito um parto normal e de preferencia rapido… EU sei… to sonhando.. mas tudo nessa gravidez tem sido um sonho bom, entao porque nao se pode continuar o sonho ate o final…

]]>
http://loginstyle.com/5-semanas-i-cant-believe/feed/ 0
what is essential is invisible to the eye http://loginstyle.com/what-is-essential-is-invisible-to-the-eye/ http://loginstyle.com/what-is-essential-is-invisible-to-the-eye/#comments Fri, 23 Nov 2012 14:41:50 +0000 http://loginstyle.com/?p=3337 Chapter 21 (Le Petit Prince)

It was then that the fox appeared.

“Good morning,” said the fox.

“Good morning,” the little prince responded politely, although when he turned around he saw nothing.

“I am right here,” the voice said, “under the apple tree.”

“Who are you?” asked the little prince, and added, “You are very pretty to look at.”

“I am a fox,” the fox said.

“Come and play with me,” proposed the little prince. “I am so unhappy.”

“I cannot play with you,” the fox said. “I am not tamed.”

“Ah! Please excuse me,” said the little prince.

But, after some thought, he added:

“What does that mean–’tame’?”

“You do not live here,” said the fox. “What is it that you are looking for?”

“I am looking for men,” said the little prince. “What does that mean–’tame’?”

“Men,” said the fox. “They have guns, and they hunt. It is very disturbing. They also raise chickens. These are their only interests. Are you looking for chickens?”

“No,” said the little prince. “I am looking for friends. What does that mean–’tame’?”

“It is an act too often neglected,” said the fox. It means to establish ties.”

“‘To establish ties’?”

“Just that,” said the fox. “To me, you are still nothing more than a little boy who is just like a hundred thousand other little boys. And I have no need of you. And you, on your part, have no need of me. To you, I am nothing more than a fox like a hundred thousand other foxes. But if you tame me, then we shall need each other. To me, you will be unique in all the world. To you, I shall be unique in all the world . . .”

“I am beginning to understand,” said the little prince. “There is a flower . . . I think that she has tamed me . . .”

“It is possible,” said the fox. “On the Earth one sees all sorts of things.”

“Oh, but this is not on the Earth!” said the little prince.

The fox seemed perplexed, and very curious.

“On another planet?”

“Yes.”

“Are there hunters on that planet?”

“No.”

“Ah, that is interesting! Are there chickens?”

“No.”

“Nothing is perfect,” sighed the fox.

But he came back to his idea.

“My life is very monotonous,” the fox said. “I hunt chickens; men hunt me. All the chickens are just alike, and all the men are just alike. And, in consequence, I am a little bored. But if you tame me, it will be as if the sun came to shine on my life. I shall know the sound of a step that will be different from all the others. Other steps send me hurrying back underneath the ground. Yours will call me, like music, out of my burrow. And then look: you see the grain-fields down yonder? I do not eat bread. Wheat is of no use to me. The wheat fields have nothing to say to me. And that is sad. But you have hair that is the color of gold. Think how wonderful that will be when you have tamed me! The grain, which is also golden, will bring me back the thought of you. And I shall love to listen to the wind in the wheat . . .”

The fox gazed at the little prince, for a long time.

“Please–tame me!” he said.

“I want to, very much,” the little prince replied. “But I have not much time. I have friends to discover, and a great many things to understand.”

“One only understands the things that one tames,” said the fox. “Men have no more time to understand anything. They buy things all ready made at the shops. But there is no shop anywhere where one can buy friendship, and so men have no friends any more. If you want a friend, tame me . . .”

“What must I do, to tame you?” asked the little prince.

“You must be very patient,” replied the fox. “First you will sit down at a little distance from me–like that–in the grass. I shall look at you out of the corner of my eye, and you will say nothing. Words are the source of misunderstandings. But you will sit a little closer to me, every day . . .”

The next day the little prince came back.

“It would have been better to come back at the same hour,” said the fox. “If, for example, you come at four o’clock in the afternoon, then at three o’clock I shall begin to be happy. I shall feel happier and happier as the hour advances. At four o’clock, I shall already be worrying and jumping about. I shall show you how happy I am! But if you come at just any time, I shall never know at what hour my heart is to be ready to greet you . . . One must observe the proper rites . . .”

“What is a rite?” asked the little prince.

“Those also are actions too often neglected,” said the fox. “They are what make one day different from other days, one hour from other hours. There is a rite, for example, among my hunters. Every Thursday they dance with the village girls. So Thursday is a wonderful day for me! I can take a walk as far as the vineyards. But if the hunters danced at just any time, every day would be like every other day, and I should never have any vacation at all.”

So the little prince tamed the fox. And when the hour of his departure drew near–

“Ah,” said the fox, “I shall cry.”

“It is your own fault,” said the little prince. “I never wished you any sort of harm; but you wanted me to tame you . . .”

“Yes, that is so,” said the fox.

“But now you are going to cry!” said the little prince.

“Yes, that is so,” said the fox.

“Then it has done you no good at all!”

“It has done me good,” said the fox, “because of the color of the wheat fields.” And then he added:

“Go and look again at the roses. You will understand now that yours is unique in all the world. Then come back to say goodbye to me, and I will make you a present of a secret.”

The little prince went away, to look again at the roses.

“You are not at all like my rose,” he said. “As yet you are nothing. No one has tamed you, and you have tamed no one. You are like my fox when I first knew him. He was only a fox like a hundred thousand other foxes. But I have made him my friend, and now he is unique in all the world.”

And the roses were very much embarassed.

“You are beautiful, but you are empty,” he went on. “One could not die for you. To be sure, an ordinary passerby would think that my rose looked just like you–the rose that belongs to me. But in herself alone she is more important than all the hundreds of you other roses: because it is she that I have watered; because it is she that I have put under the glass globe; because it is she that I have sheltered behind the screen; because it is for her that I have killed the caterpillars (except the two or three that we saved to become butterflies); because it is she that I have listened to, when she grumbled, or boasted, or ever sometimes when she said nothing. Because she is my rose.
And he went back to meet the fox.

“Goodbye,” he said.

“Goodbye,” said the fox. “And now here is my secret, a very simple secret: It is only with the heart that one can see rightly; what is essential is invisible to the eye.”

“What is essential is invisible to the eye,” the little prince repeated, so that he would be sure to r

emember.
“It is the time you have wasted for your rose that makes your rose so important.”

“It is the time I have wasted for my rose–” said the little prince, so that he would be sure to remember.

“Men have forgotten this truth,” said the fox. “But you must not forget it. You become responsible, forever, for what you have tamed. You are responsible for your rose . . .”

“I am responsible for my rose,” the little prince repeated, so that he would be sure to remember.

]]>
http://loginstyle.com/what-is-essential-is-invisible-to-the-eye/feed/ 0