A Cock and Bull story

Tem que ler até o final pra entender a foto

Hoje o novato acordou às quatro horas da manhã. É a hora que o sol nasce por aqui (coisas do verão no hemisfério norte). Mas como estava muito cedo, e eu ainda estava muito cansado e precisando me adaptar ao novo fuso horário, voltei a dormir e acordar novamente 3 horas depois, com um lindo ceu azul e um sol radiante esperando lá fora. Bem, os dias ensolarados aqui são raros (algo que alguém que já morou em Curitiba não estranha), então o mais correto a fazer é aproveitar. Carpe diem! A começar pela cidade onde estou, Milton Keynes.

Há vários aspectos interessantes sobre Milton Keynes. Primeiro, a cidade é totalmente planejada, minuciosamente pensada para acomodar até 250 mil pessoas. As vias principais são exatamente paralelas e transversais, devidamente numeradas, algo que faria qualquer matemático se sentir em casa (tanto é que as vias são chamadas H1, H2, V1, V2, etc). Cada “quadrante” delimita, por assim dizer, um bairro, que por sua vez se parece muito com os condomínios fechados no Brasil, todavia são abertos. Dentro dos quadrantes, existem as áreas residencial e comercial, cada qual com seus conjuntos de escolas, mercado, lojas, restaurantes, de tal forma que as pessoas se adaptam a viver dentro dos quadrantes no dia a dia, saindo apenas quando é necessário (o que ajuda a reduzir significativamente o trânsito de pessoas durante o dia). No entanto, é claro, existe um centro comercial, digamos assim, que serve toda a cidade, com restaurantes, bares (aqui denominados “pubs”), locais de lazer, mercados e lojas maiores, onde o pessoal vai “passear” nos fins de semana. Existe até mesmo uma pista coberta de esqui (pasmem, algo que demorei a acreditar, pensando que se tratasse apenas de uma pista de patinação no gelo). O planejamento da cidade é algo surpreendente de fato, e vale um post futuro.

O ponto alto do dia foi uma visita ao centro histórico de Milton Keynes para entender a expressão “cock and bull story¨ (estória de galo e touro), que é comumente usada para rotular uma estória absurda, inacreditável, algo que nós no Brasil diríamos “isto tem cheiro de lenda”. Bem, esta expressão nasceu em Milton Keynes. A cidade fica a meio caminho entre importantes cidades da Inglaterra, como Londres, Nothingam e Birmingham. Há alguns séculos atrás (a estrada foi aberta pelos romanos, então a conta é longa), era comum os viajantes pararem onde hoje é Milton Keynes para trocar os cavalos e passar a noite. Como muitos viajantes se encontravam em um mesmo lugar, eles começavam a contar estórias de suas cidades, que por sua vez eram “ampliadas” pelos outros viajantes quando passadas de boca em boca, até se tornarem contos absurdos, que ninguém poderia dar crédito. Estes viajantes comiam e se hospedavam em pousadas, e as duas principais pousadas na época eram o Cock e o Bull (que foram conservadas até hoje e aparecem nas fotos acima). Por isso, quando se ouve hoje alguma estória absurda, se dá risada e diz “that is a Cock and Bull story, nothing more”.

Amanhã, o novato fará seu primeiro passeio solo pela vizinhaça, para documentar o “quadrante” onde está hospedado. Para um novato, com certeza vai valer a pena.